Anbox funcionando em todos os kernels

Todos já devem saber que o Anbox não estava funcionando com kernels superiores ao kernel 5.6, ao menos não com o método utilizado anteriormente, por conta disso o usuário deveria utilizar o kernel 5.4 se quisesse usufruir do Anbox. Após o kernel 5.7 ser lançado e surgir os primeiros relatos da incompatibilidade do Anbox, ficamos observando para uma possível correção, já que os módulos que o Anbox necessita não podia ser compilados.

Pelo o que entendemos, o kernel tem que ser compilado com suporte aos módulos ashmem e binder para que o Anbox possa funcionar em kernels superiores ao kernel 5.6, o que acabava em erro ao tentar compilar os módulos separados do kernel, como é feito com o kernel 5.6 e os anteriores. A equipe do Manjaro adicionou o suporte a partir do kernel 5.8 (5.8.8-3), faltando somente a configuração por parte do usuário após instalar o Anbox.

Existe uma diferença em instalar o Anbox para utilizar com o kernel 5.6 e anteriores, e em instalar o Anbox para utilizar o Anbox com o kernel 5.7 e posteriores, portanto o usuário deve ficar atento quanto essa pequena diferença. Como já é de costume, nós automatizamos o processo para os utilizadores do nosso repositório, e eles continuaram instalando o Anbox como já informado aqui no blog. Os usuários que utilizam a AUR para instalar o Anbox, precisará fazer algumas alterações manuais para que ele funcione, provavelmente essas informações já devem estar no tutorial aqui do blog de como instalar o Anbox.

O Anbox não precisa de pacotes extras com os módulos citados acima nos kernels 5.7, 5.8, 5.9 ou mais recentes, mas como esses módulos são necessários para os kernels anteriores, estaremos disponibilizando pacotes com o nome linuxXX-anbox (troque o XX pela versão do kernel), menos para o kernel 5.7, já que não foi adicionado o suporte para ele pela equipe do Manjaro. Na verdade esses pacotes não terão os módulos, mas sim a nossa automação para funcionar nos kernels 5.8 ou mais recentes, fazendo que independente do kernel que o usuário estiver utilizando, ao instalar o Anbox através do nosso repositório, ele não precisará fazer nada manualmente.

Nossa automação

Nos kernels 5.8, 5.9 e mais atuais, é necessário fazer alguns passos após instalar o Anbox, são eles:

  1. Criar a pasta /dev/binderfs
  2. Montar a pasta /dev/binderfs
  3. Adicionar a montagem da pasta /dev/binderfs ao fstab

Nossa automação faz exatamente isso se o usuário estiver utilizando o kernel 5.8 ou 5.9, nos kernels anteriores isso não é feito já que não é necessário, sendo utilizado o método necessário para cada ocasião. Lembrando que será adicionado ao seu fstab a entrada para montagem da pasta /dev/binderfs, portanto, não remova essa entrada manualmente, ela será removida automaticamente seguindo os exemplos abaixo.

1º- Ao desinstalar o pacote linux58-anbox estando utilizando o kernel 5.8.

O usuário desinstalar o pacote que o Anbox necessita para funcionar no kernel que o usuário está utilizando no momento da desinstalação, na maioria das vezes indica que ele não irá necessitar mais da pasta /dev/binderfs em seu sistema, portanto a entrada será removida do fstab. Se o usuário desinstalar o pacote linux58-anbox enquanto estiver utilizando o kernel 5.9, a entrada não será removida do fstab, já que o usuário pode estar utilizando o Anbox no kernel 5.9

2º- Ao desinstalar o Anbox totalmente.


Estaremos adicionando ao tutorial de instalação do Anbox os passos mais detalhadamente, mas deixaremos as informações básicas aqui se você não utiliza o nosso repositório e vai instalar através da AUR para utilizar o Anbox com os kernels 5.8, 5.9 ou posteriores.

1º- Você deve instalar os pacotes anbox-git e anbox-image-gapps, não é necessário instalar o pacote com os módulos.

2º- Crie a pasta com o comando.

mkdir /dev/binderfs

3º- Monte a pasta com o comando.

mount -t binder binder /dev/binderfs

4º- Adicione a montagem da pasta no fstab, copie e cole na última linha do seu fstab.

binder  /dev/binderfs   binder

ou

binder binder /dev/binderfs

Após esses passos o Anbox estará funcionando nos kernels informados mais acima, lembre-se de remover a entrada do fstab ao desinstalar o Anbox, ou se for adicionar o repositório do blog em seu sistema.



Caso algum programa que você goste ainda não tenha uma versão para Manjaro, por favor, escreva nos comentários o nome do programa que iremos procurar por algum equivalente ou, se possível a portabilidade para Manjaro, entraremos em contato com desenvolvedores.

Por favor, não deixe de compartilhar nas redes sociais as publicações deste blog, pois nosso incentivo para produzir um conteúdo bacana é saber que estamos ajudando pessoas a conhecer cada vez mais as funcionalidades dessa maravilhosa distro Linux.

Nos acompanhe:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.